MANUEL VILHENA (1967, Lisboa)

Começou a fazer joalharia na adolescência aprendendo com mestres artesãos no Brasil e na Itália. Mais tarde completou o seu treino como ourives em 1989. Curioso sobre o fenómeno da Joalharia Contemporânea, encaminhou-se para Colónia, na Alemanha, para estudar com o Prof. Skubic e mais tarde matriculou-se no Royal College of Art, Londres onde foi aluno do Prof. Watkins e do Prof. Boekhoudt e onde concluiu o seu mestrado em 1998.

Em 1999, fundou a Postcon, que continua activa na promoção da “Joalharia pós-contemporânea”. A maior parte das ideias sobre este tema estão contidas no seu livro “Do You Speak Jewellery?”(1998). Em 2015 propõe uma nova edição “revista e melhorada” do mesmo livro.

Também em 2015 ele abre “The Postcon Project”, uma escola de educação artística, na Áustria. Essa escola viria a transformar-se no que hoje é “Postcon – Education upside down”, uma escola de educação para professores de arte, professores e artistas em geral.

Tem ensinado extensivamente em instituições relacionadas com joalharia em todo o mundo, incluindo o Royal College of Art, em Londres, o Colégio de Jóias Hiko Mizuno, Tóquio; a Silpakorn University, Bangkok; o ARCO, em Lisboa, no Colégio Shenkar de Tel-Aviv e na Escola Alchimia, em Florença, onde foi palestrante durante seis anos. Ele foi líder de workshop na Academia de Verão de Salzburgo durante dois anos e foi professor da Academia Nacional de Artes de Oslo durante cinco anos.

O seu trabalho está presente em algumas colecções públicas e privadas, incluindo a do Danner Rotunde, de Munique e do Victoria and Albert Museum, em Londres.

Actua em todo o mundo com o objectivo de desenvolver o potencial criativo das pessoas através das artes.   Bio | Exposições